Às vésperas das eleições municipais, FPA lança série de iniciativas para amparar candidaturas petistas. O objetivo é subsidiar e enriquecer programas de governo com pesquisas e propostas 

Virgílio Guimarães, diretor da FPA, Gleisi Hoffmann, presidenta do PT, Vanessa Negrini, coordenadora do NAPP Direitos Animais, e Paulo Okamotto, presidente da FPA

Uma das premissas mais caras da Fundação Perseu Abramo, desde a sua origem em 1996, é oferecer respaldo técnico e teórico para que dirigentes, militantes e lideranças políticas do Partido dos Trabalhadores (e outros aliados progressistas) façam a disputa narrativa e de conjuntura sempre em sintonia com as transformações políticas em curso.

Diante disso, a FPA tem sida aliada das mais atuantes da esquerda em todos os processos eleitorais desde então. Agora, às vésperas de mais um pleito, uma série de iniciativas deve amparar as candidaturas petistas com ideias e propostas que possam ser incorporadas tanto nos discursos quanto nos programas de governo.

“Se nós não conseguirmos convencer as pessoas com o nosso trabalho, nós não estamos fazendo política. Por isso, fizemos essa grande mobilização para entregar a todos os nossos candidatos e candidatas materiais de qualidade, surgidos a partir de muita pesquisa e debate”, afirmou o presidente da FPA, Paulo Okamotto.

Uma dessas ações é a criação do Time de Mentoria, formado por especialistas dos Núcleos de Acompanhamento de Políticas Públicas (NAPPs) em áreas como Meio Ambiente, Cultura, Segurança Pública entre outros. O Time de Monitoria tem se preparado há meses para apoiar as candidaturas petistas antes de um processo eleitoral considerado bastante complexo – dada a ameaça iminente da extrema-direita mesmo com o retorno de Lula ao governo federal. 

Para entrar em contato com o Time de Mentoria a FPA irá criar um canal de comunicação onde cada candidato ou candidata poderá tirar as suas dúvidas. O contato também poderá ser feito pelo WhatsApp da Fundação. 

Outra iniciativa importante lançada recentemente foi a publicação de uma cartilha que também terá a missão de contribuir para a construção de programas de governos municipais. O material também foi compilado pelos NAPPs e servirá tanto para quem disputa uma vaga no Executivo quanto no Legislativo. 

“Os NAPPs conseguiram reunir muitas cabeças pensantes e isso é um grande diferencial. Esses materiais são o resumo do que há de mais sólido em proposta e ideia, mas nós estaremos permanentemente abertos para novas discussões, sobretudo durante as campanhas eleitorais”, afirmou Eduardo Tadeu, membro da diretoria dos NAPPs.

Segurança Pública

É consenso que o tema da Segurança Pública será fundamental durante o embate nas Eleições. Por isso, ganhou uma cartilha personalizada e que também está disponível para todas as candidaturas petistas. Trata-se de mais uma produção coletiva do NAPP de segurança pública e que conta com propostas claras e viáveis para o setor.

Intitulada Em cada canto, um Brasil mais seguro – Contribuições para o plano de segurança nas cidades, a publicação simboliza articulação e consolidação dessas ideias e propostas construídas ao longo dos últimos meses. 

Para o senador Humberto Costa, os materiais serão um bom ponto de partida para que outros materiais sejam criados, dando ainda mais corpo para as propostas do partido. “É o que chamamos de modo petista de governar, que surgiu exatamente a partir de experiências municipais exitosas e permitiu que o partido criasse uma identidade única, com propostas modernas e transformadoras”.

`