Nesta segunda-feira, 25 de abril, o Pauta Brasil recebeu o lançamento do caderno temático de CTI, "Ciência Tecnologia e Inovação para Transformar o Brasil", com as participações de Esther Bermeguy, Sergio Rezende e Reinaldo Guimarães e mediação de William Nozaki, da Fundação Perseu Abramo. Conheça a íntegra do Caderno aqui.

Nozaki avaliou os resultados e atividades dos mais de vinte Núcleos de Acompanhamento das Políticas Públicas (Napps) da FPA. “Esse caderno temático se inscreve nas produções da Fundação como subsídio e ponto de partida para a construção programática. Trata-se de uma contribuição de vários colaboradores e consultores”, explicou.

Sergio Machado Rezende é professor titular de Física da Universidade Federal de Pernambuco, foi Ministro da Ciência e Tecnologia de julho de 2005 a dezembro de 2010, nos governos do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A história do Brasil em ciência e tecnologia é muito recente, lembrou Sergio Rezende. Ele fez uma apresentação sobre a centralidade da ciência e educação. “Um grande problema do Brasil é a falta de continuidade”, disse, lembrando também a diferença de investimento em ensino e educação durante os governos do PT.

Esther Bermeguy é economista, ex-secretária do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social nos governos Lula. Ex-secretária de Planejamento e Investimentos Estratégico no governo Dilma Rousseff. Ela apresentou dados sobre a centralidade da ciência, "tanto na forma como na intensidade". Para ela, é impossível os países se desenvolverem sem investimento em ciência e tecnologia. "Os que pretendem se desenvolver ou não ser dependentes precisam de inovação, não tem volta. E investimento em ensino", alertou.

Reinaldo Guimarães é médico sanitarista. Foi diretor da Finep, membro do Conselho Deliberativo do CNPq, membro do Conselho Superior da Capes, presidente do Conselho da Faperj. Vice-presidente da Abrasco. Para ele, o protagonismo das universidades é recente em termos históricos. "Era quase proibido fazer pesquisa nas universidades. Foram longos anos até chegar ao patamar de hoje. As universidades entraram na política de ciência e inovação como componente de um sistema não inteiramente adequado", explicou. Ele também defendeu que os próximos anos sejam de reconstrução do sistema de inovação, com investimento do Estado e identificação de novos setores.

O atraso do país, as diferenças internacionais em investimento, o poderio da China em tecnologias como a 5G, a diminuição de recursos para a área desde o golpe de 2016 e a destruição gerada por Bolsonaro, assim como as possibilidades para a Amazônia estiveram no debate de hoje. Assista a íntegra do lançamento do caderno temático aqui.

Pauta Brasil recebe especialistas, lideranças políticas e gestores públicos para discutir os grandes temas da conjuntura política brasileira. Os debates são realizado nas segundas e sextas-feiras, sempre às 17h, e serão transmitidos ao vivo pelo canal da Fundação Perseu Abramo no YouTube, sua página no Facebooke perfil no Twitter, além de um pool de imprensa formado por DCM TV, Revista Fórum, TV 247 e redes sociais do Partido dos Trabalhadores.​