O programa Pauta Brasil da próxima sexta-feira, 11 de março, irá debater a internacionalização da ciência e tecnologia, desenvolvimento e soberania nacional, com as participações de Antônio Almeida, Gilvan Muller, Kátia Cilene e Lisleandra Machado, com mediação de Everaldo Andrade, professor da FFLCH-USP e membro do conselho curador da FPA.

Antônio Almeida é doutor em Sociologia, professor titular do Departamento de Economia, Administração e Sociologia da ESALQ-USP, ex-coordenador do Diversitas (Núcleo de Estudos das Diversidades, Intolerâncias e Conflitos - FFLCH- USP), coordenador do Laboratório de Comunicação e Ambiente da ESALQ-USP.

Gilvan Müller de Oliveira é professor associado da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), mestre pela Universidade de Konstanz, na Alemanha, e doutor em Linguística pela Unicamp, com pós-doutorados na Universidade Autônoma Metropolitana Iztapalapa, no México em 2010, na Universidade de Hyderabad, na Índia, e na Estatal Russa para as Humanidades, em Moscou, na Federação Russa em 2019. Hoje coordena a Cátedra Unesco em Políticas Linguísticas para o Multilinguismo com 25 universidades em 16 países, dedicada à pesquisa de diferentes facetas do multilinguismo, incluindo as políticas linguísticas para a ciência e a educação superior.

Katia Couto é doutora em História pela Universidade de Brasília, professora de História da América na Universidade Federal do Amazonas. Dedica-se em suas pesquisas aos temas: Caribe, Migrações, Memória, Identidades e Movimentos Sociais.

Lisleandra Machado é engenheira, mestra e doutora em Engenharia. Tem como objeto de pesquisa a cadeia produtiva da indústria têxtil que se inicia com a matéria-prima, perpassando pelas máquinas e equipamentos (tecnologias da I 4.0) até a logística e distribuição do vestuário.

Pauta Brasil recebe especialistas, lideranças políticas e gestores públicos para discutir os grandes temas da conjuntura política brasileira. Os debates são realizado nas segundas, quartas e sextas-feiras, sempre às 17h, e serão transmitidos ao vivo pelo canal da Fundação Perseu Abramo no YouTube, sua página no Facebook e perfil no Twitter, além de um pool de imprensa formado por DCM TV, Revista Fórum, TV 247 e redes sociais do Partido dos Trabalhadores.

O novo programa substitui o Observa Br, programa que era exibido nas quartas e sextas-feiras, às 21h. Clique aqui e acesse a lista de reprodução com os 66 programas.