A Fundação Perseu Abramo realizará no dia 05 de março, às 10h, a terceira conferência da jornada BICENTENÁRIO 1822 – 2022: DUZENTOS ANOS DE LUTA. A mesa discutirá “A participação das mulheres nas lutas pela independência e construção da nação.

Essa atividade é parte da jornada de atividades sobre o bicentenário da Independência do Brasil, que se completa no dia 07 de setembro de 2022. Confira na programação, abaixo, os eventos já realizados.

A conferência contará com a participação de:

Eleonora Menicucci
Socióloga, professora Titular Sênior em Saúde Coletiva da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), ex Ministra de Políticas para as Mulheres durante o governo da presidenta Dilma Rousseff. Coordenadora do Núcleo de Acompanhamento de Políticas Públicas para Mulheres (NAPP-Mulher) da Fundação Perseu Abramo.

Heloisa Starling
Professora Titular Livre do Departamento de História da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Coordena o Projeto República: núcleo de pesquisa, documentação e memória. Publicou, entre outras obras, Os senhores das gerais: os novos inconfidentes e o golpe de 1964 (1986), Lembranças do Brasil: teoria política, história e ficção em “Grande sertão: Veredas” (1999), Uma pátria para todos. Chico Buarque e as raízes do Brasil (2009), Ser republicano no Brasil Colônia: a história de uma tradição esquecida (2018), Campus UFMG (2019), e é coautora de Brasil: Uma biografia (2015).

Mediadora: Anne Karolyne Moura De Souza
Indígena, manauara, 30, é Secretária Nacional de Mulheres do Partido dos Trabalhadores. Enfermeira de formação, foi da Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores de 2013 a 2017. Em 2016, foi candidata a vereadora da cidade de Manaus. Índia guerreira, participou da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB). Teve uma construção na juventude, tendo sido da Direção Nacional da Juventude do PT, coordenadora do movimento estudantil e Diretoria da UNE. Organizou as jovens mulheres, tendo sido co-fundadora do movimento Paratodas, auto-organização das mulheres no movimento estudantil.

 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Clique aqui para assistir a abertura: 200 anos depois, a luta do Brasil pela soberania nacional, pela integração latino-americana e por uma nova ordem mundial, ocorrida em 05 de fevereiro com as presenças de Conceição Evaristo, Dilma Rousseff e Sônia Guajajara.

Clique aqui para conferir o segundo debate: Independência e escravidão: a formação de um estado nacional escravista e suas permanências no Brasil contemporâneo, ocorrido em 19 de fevereiro, com as presenças de Matilde Ribeiro e Wilson Mattos, mediação de Carol Dartora.

Atual: 05/03, às 10h - A participação das mulheres nas lutas pela independência e construção da nação, com as presenças de Eleonora Menicucci e Heloisa Starling, mediação de Anne Moura.

Lutas populares na história do Brasil: organizações de trabalhadores rurais e urbanos, movimentos sociais e resistência popular; luta da juventude; intelectuais da esquerda brasileira e latino-americana; anarquismos, socialismo, trabalhismo e comunismo no Brasil.

100 anos do Partido Comunista;

Desenvolvimento nacional e superação das desigualdades: Desenvolvimento econômico e desenvolvimento humano, científico e tecnológico; Economia Solidária; Transição ecológica, questões ambientais e sustentabilidade, suficiência energética, segurança alimentar; políticas sociais de saúde, educação e proteção social. Empresas Estatais e Serviços;

Abril vermelho: A formação do território nacional e os projetos em disputa, povos tradicionais, luta pela terra e ocupação do território;

A luta contra o racismo: independência do Brasil e manutenção da escravidão, elementos do escravismo na estruturação da sociedade brasileira atual, arquitetura da exclusão (discutir o 13 de maio, abolição, pós-abolição, lugar do liberto na sociedade brasileira); racismo estrutural e capitalismo no Brasil atual; genocídio da juventude negra; marco temporal e os direitos dos povos originários;

Democracia e Estado: Debate sobre a gênese e as caraterísticas do Estado brasileiro: patrimonialismo, clientelismo, coronelismo. Forças Armadas, militarização da polícia, genocídio da juventude negra, repressão aos trabalhadores e as organizações sociais. Constituinte;

100 anos do tenentismo: “Os tenentes de ontem e as Forças Armadas de hoje”;

SETEMBRO: Lançamento de manifesto em setembro, “Por uma nova independência” (título provisório).

 

CURADORIA:

Elen Coutinho
Economista, diretora da Fundação Perseu Abramo e membro do Diretório Nacional do PT

Esther Bermeguy
Economista. Foi secretária do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (2004-2011) e secretária de Planejamento e Investimentos Estratégicos (2012-2014). Integra o Conselho Curador da FPA

Everaldo Andrade
Professor do departamento de História e diretor do CAPH (centro de apoio a pesquisa histórica Sérgio Buarque de Holanda) da FFLCH USP. Membro da coordenação nacional do fórum Renova Andes e do setorial de Educação do PT-SP. Integra o Conselho Curador da FPA.

Iole Ilíada
Doutora em geografia humana pela USP, ex-vice-presidenta da FPA e ex-Secretária de Relações Internacionais do PT. Integra o Conselho Curador da FPA.

Penildon Silva Filho
Professor da Universidade Federal da Bahia e doutor em Educação. Integra o Conselho Curador da FPA

Valter Pomar
Professor de relações internacionais na UFABC, diretor da Fundação Perseu Abramo e integrante do Diretório Nacional do PT.

Vladimir Brito
Doutor em Ciência da Informação, membro do do NAPP segurança pública e do Conselho Curador da FPA.