Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística mostram a ampliação do acesso à educação superior no Brasil de 2012 a 2016, mas com ainda grandes diferenças entre os brancos e negros (pretos e pardos).

Segundo os dados da instituição (tabela abaixo), 14,5% da população ocupada de 16 anos ou mais possuía ensino superior completo ou mais em 2012, contra 18,5% em 2016. Já entre os ocupados de 16 anos ou mais brancos, esse percentual passou de 21,2% para 26,4% de 2012 a 2016. E entre os negros, sobe de 7,8% para 11% no mesmo período.

Essa diferença mostra que, apesar dos avanços para democratizar o acesso à educação superior quanto à raça, muito ainda precisa ser feito para equalizar as oportunidades de acesso, permanência e conclusão da educação superior, especialmente entre os negros.

Mas é importante dizer que assa ampliação do percentual de ocupados com ensino superior completo ocorre mesmo com a crise que se inicia em 2015, fazendo o número absoluto de ocupados praticamente se manter de 2014 para 2015 e cair de 2015 para 2016.