América Latina e o Caribe foram as únicas regiões que diminuíram pela metade o número de pessoas afetadas pela fome desde 1990

Ano 3 – nº 222 – 30 de setembro de 2015

FAO: desafios persistem, mas América Latina avança contra a fome

Segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), a América Latina e o Caribe foram as únicas regiões que diminuíram pela metade o número de pessoas afetadas pela fome desde 1990, sendo consideradas modelo da aplicação de políticas de combate à fome, apesar de ainda existirem grandes desafios quanto a este quesito na região. Segundo a própria FAO, no mundo inteiro 800 milhões de pessoas aproximadamente ainda têm desnutrição crônica.

Recente relatório da FAO também mostra que em 2015 foram implementadas na América Latina e Caribe diversas políticas públicas para melhorar a renda da população mais vulnerável, em especial com a redução do desemprego e informalidade, especialmente para os jovens, mas por outro lado também políticas de financiamento e assistência técnica para o pequeno produtor. Tais políticas tiveram importante impacto na redução da fome, mas o mesmo relatório aponta que tanto o baixo crescimento da região quanto a alta dos preços dos alimentos acima da inflação geral na região pode ser um risco para as melhorias sociais.

É importante ainda lembrar que os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), adotados na semana passada por mais de 150 líderes de países em reunião do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e válidos até 2030, tratam como problema central a persistência da fome e o papel da agricultura.

Para ler mais:

World’s 2030 goals put hunger and agriculture at the center of global policy
leia mais

FAO Director-General encourages young people to be the Zero Hunger Generation
leia mais

World leaders adopt Sustainable Development Goals
leia mais

Boletín de la seguridad alimentaria y nutricional
leia mais

 
* As opiniões aqui expressas são de inteira responsabilidade da sua autora, não representando a visão da FPA ou de seus dirigentes.