Presidenta enviou carta para lançamento da TV mantida pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. No evento, Lula ressaltou importância do canal para democratização

“A construção de meios de comunicação democráticos ainda é um sonho no Brasil. Mas a data de hoje é mais um passo para alcançar essa tão sonhada democratização”, declarou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante o lançamento da TVT Digital, canal 44, nesta sexta-feira (6), em São Paulo. O evento aconteceu na sede dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo.

Para Lula, esta é uma chance de criar o máximo de oportunidades possíveis e chamar a população que nunca teve acesso a participar de nada, para participar de um meio de comunicação. “Vamos fazer a TV mais participativa desse País”, enfatizou o ex-presidente.

Com o lançamento do novo canal gerador na Av. Paulista, em São Paulo, a TVT finaliza a implantação de sua estrutura física. O alcance de público passará de 400 mil pessoas para 20 milhões em toda Grande São Paulo.

O ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, lembrou que esta é a primeira e única concessão de TV para um movimento social organizado. “Essa é uma pequena trincheira ainda, mas um espaço que permite a um setor da sociedade participar de uma comunicação de mais qualidade, que é a TV Digital. É uma iniciativa democrática que permite que os trabalhadores possam ser representados dentro do espectro da TV brasileira”, comentou.

O ministro ainda leu carta da presidenta Dilma Rousseff, que afirmou ser esta uma iniciativa que fortalece a democracia. “É uma ampliação dos canais de comunicação e diálogo com a sociedade. Falamos de R$ 20 milhões de pessoas que poderão usufruir de uma programação de qualidade”, dizia um trecho da carta.

Sérgio Nobre, Secretário Geral da Central Única dos Trabalhadores, lembrou que o lançamento da TVT Digital é fruto de uma luta de mais de 30 anos. “O primeiro pedido foi feito quando Lula ainda era deputado federal. Lembro quando saiu a concessão da TV, causou muita polêmica na grande imprensa. Eles diziam: Por que um sindicato quer ter uma TV? Um movimento sindical amplia direitos. Temos o direito de ter o nosso espaço”, ressaltou. Para ele o maior desafio agora é fazer com que a TV torne-se uma grande rede nacional.

A TVT é uma emissora de televisão educativa da Fundação Sociedade Comunicação Cultura e Trabalho, mantida pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e o Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região.

Por Priscylla Damasceno, da Agência PT de Notícias