Primeiro dia contou com mesa debatendo o sistema internacional, a integração nacional e a saúde como direito fundamental e abertura oficial

O estado e avanços do Sistema Único de Saúde (SUS), o desenvolvimento regional e o reposicionamento do Brasil no mundo e a geopolítica mundial foram as tônicas da mesa Ideias para o Brasil: debatendo o sistema internacional, a integração nacional e a saúde como direito fundamental, no primeiro dia do Fórum Regional FPA 2014 – Ideias para o Brasil, realizado em Recife, capital pernambucana, nesta sexta-feira, 11.

Público presente na mesa sobre saúde, desenvolvimento regional e geopolítica

A mesa foi aberta pela deputada estadual pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Tereza Leitão, que passou a palavra para a diretora da FPA, Luciana Mandelli, que ressaltou a importância da realização dos Fóruns Regionais da FPA para a disseminação do conhecimento produzido pela Fundação e pelo PT.

Luaciana Mandelli frisou a importância da realização dos Fóruns Regionais da FPA

Na sequência Aristides Monteiro, economista e técnico de planejamento e pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), destacou os avanços consideráveis em algumas políticas setoriais e de desenvolvimento regional adotadas nos últimos anos. Entretanto, Monteiro ponderou que parte dos recursos investidos em regiões como Norte e Nordeste acabam saindo indiretamente dos estados. “O recurso está vazando. Não bastará apenas um nível maior de transferências fiscais para as regiões mais pobres, temos que ter políticas mais ativas de retenção desses recursos, que chegam aqui e se transformam em demandas de consumo de produtos que foram produzidos em outras regiões”, frisou.


Aristides Monteiros destacou a necessidade do NE em segurar recursos investidos

Já Jerzey Santos, médico sanitarista e vice-coordenador nacional do Projeto Mais Médicos para o Brasil, lembrou que a saúde é um direito universal, e que o Sistema Único de Saúde (SUS), pela abrangência, deveria ser um dos motivos de orgulho para a população brasileira. “Está na ordem do dia defendermos o SUS. Não é um desafio fácil garantir o direito universal à saúde de 200 milhões de pessoas. Mas é necessário sim um aprimoramento da gestão do SUS, que foi criado por lei em 1988, mas os estados não foram reformados para gerir o sistema”, destacou Santos.


Jerzey Santos defendeu o acesso à saúde como um direito fundamental

Já a nova realidade geopolítica brasileira, e suas implicações nas políticas externa e internas foi o tema da fala do embaixador, ex-ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos, Samuel Pinheiro Guimarães. Ele lembrou que hoje “o Brasil é um país profundamente inserido no mundo, tanto com investimentos brasileiros no exterior, quanto com os investimentos estrangeiros no Brasil, que permeiam todas as áreas, inclusive, de forma crescente nos últimos tempos, na saúde também”.

O embaixador Samuel Pinheiro Guimarães ressaltou novo papel do Brasil no mundo

Já o deputado federal Fernando Ferro comentou que ações como o Fórum Regional da FPA e os encontros de diversas instâncias do PT e entidades parceiras auxiliam a formulação de um sentido no desenvolvimento regional e nacional. “Temos que fazer um debate sobre o tipo de país e de sociedade que queremos, e a qualidade do que estamos fazendo”, pediu o deputado.

Abertura oficial   

Após a mesa da tarde, foi realizada a abertura oficial do Fórum, que contou com a presença de lideranças regionais e nacionais do Partido dos Trabalhadores, além de pronuncimento do presidente da FPA, Marcio Pochmann, que encerrou o evento destacando o papel da Fundação Perseu Abramo e do PT na qualificação de seus quadros dirigentes e gestores, para o aprimoramento da experiência e modo petista de governar.

 Pochmann fala na abertura oficial do Fórum Regional FPA 2014