Agnelo Queiroz - Esporte

 Agnelo Santos Queiroz Filho, 44, é médico, com pós-graduação em cirurgia-geral e torácica e em políticas públicas. Filiado ao PCdoB desde 1985, é o atual presidente do partido em Brasília e teve atuação como dirigente sindical em associações de médicos. Está no segundo mandato como deputado federal (1995-1999 e 1999-2003) — antes, foi deputado distrital (1991-1994). Como deputado federal, entre outras, participou de missões oficiais durante as investigações sobre a morte do presidente Juscelino Kubitschek e na 3ª Conferência Mundial contra Racismo, Discriminação Racial, Xenofobia e Intolerância Correlata, realizada em Durban, África do Sul, em 2001.

Álvaro Ribeiro Costa - Advocacia Geral da União

 Álvaro Ribeiro Costa, 55, foi sub-procurador-geral da República, advogado do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) e suplente do procurador-geral Geraldo Brindeiro no Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana, do Ministério da Justiça. Foi nomeado procurador em 1975 e acompanhou, como presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República, a confecção do texto relativo ao Ministério Público na Constituição de 1988.

 

Anderson Adauto – Transportes

adauto Advogado, está no quarto mandato como deputado estadual em Minas Gerais (1987-1991, 1991-1995, 1995-1999 e 1999-2003) e foi eleito neste ano para a Câmara dos Deputados. Iniciou a carreia pública como oficial de gabinete da Prefeitura de Uberaba (1983-1984). Em 1985 foi nomeado secretário municipal de Indústria e Comércio. Como presidente da Assembléia Legislativa, foi um dos principais líderes do movimento contra a privatização de Furnas Centrais Elétricas. Em 2001, deixou o PMDB e filiou-se ao PL.

 

Antônio Palocci Filho - Fazenda

palocci Médico sanitarista formado pela USP (Universidade de São Paulo). Na vida pública, foi vereador, deputado estadual, presidente estadual do PT de SP e prefeito de Ribeirão Preto eleito duas vezes (1993-1996 e 2001-2002). Na campanha presidencial deste ano, Palocci foi coordenador do Programa de Governo de Lula, substituindo o prefeito de Santo André, Celso Daniel, morto em janeiro. Nomeado por Lula, assumiu a coordenação da equipe de transição de governo.

 

Benedita da Silva - Assistência e Promoção Social

 Benedita da Silva, 60, é a atual governadora do Rio de Janeiro. Em 1994, tornou-se a primeira mulher negra a ocupar uma vaga no Senado, dando continuidade a uma carreira pública que começou em 1982, quando foi eleita vereadora no Rio de Janeiro, após militância na Associação de Favelas do Estado do Rio de Janeiro - viveu 57 anos no morro do Chapéu Mangueira - e no Centro de Mulheres de Favelas e Periferias. Foi deputada federal por dois mandatos (1987-1991 e 1991-1994). Foi eleita vice-governadora do Rio de Janeiro em 1998, na chapa de Anthony Garotinho, e assumiu o governo em abril, tornando-se a primeira mulher negra a governar um Estado brasileiro. Concorreu à reeleição na disputa deste ano.


Celso Amorim - Relações Exteriores

 Nasceu em Santos (SP). Pós-graduado em relações internacionais pela Academia Diplomática de Viena, é embaixador do Brasil no Reino Unido. Foi ministro das Relações Exteriores (93-94). Antes disso, também no Ministério das Relações Exteriores, ocupou os cargos de secretário-geral, diretor para assuntos econômicos, diretor para assuntos culturais e secretário de assuntos internacionais. Foi diretor da Embrafilme.

 

 

Ciro Gomes - Integração Nacional

 Ciro Gomes, 45 anos, formou-se em direito e, aos 23 anos, elegeu-se deputado estadual no Ceará. Aos 29, foi eleito prefeito de Fortaleza e dois anos depois assumia o governo do Estado. Aos 34 anos foi convidado a assumir o Ministério da Fazenda na gestão de Itamar Franco, cargo que ocupou durante três meses. Filiado ao PPS, foi candidato à presidente da República em 1998 e 2002.

 

Cristovam Buarque - Educação

Doutor em economia pela Universidade de Sorbonne, na França, Cristovam Buarque foi governador do Distrito Federal entre 1995 e 1998. Foi também reitor da UnB (Universidade de Brasília) e, neste ano, elegeu-se senador pelo Distrito Federal. Escreveu 19 livros, e ganhou o Prêmio Jabuti por "A Aventura da Universidade".

 

 

Dilma Rousseff- Minas e Energia

 Economista, com doutorado em Teoria Econômica pela Unicamp. Já ocupou a função de secretária da Fazenda de Porto Alegre (1986-1988) e foi presidente da Fundação de Economia e Estatítica do Rio Grande do Sul (1991-1993). Em 1999, com o governo Olívio Dutra (PT), reassumiu a Secretaria de Energia, Minas e Comunicações do Estado do Rio Grande do Sul, cargo que havia ocupado anteriormente no período de 1993 a 1994. Integra a equipe de transição do governo Lula.

 

Gilberto Gil - Cultura

 Nascido em Salvador, passou a infância em Ituaçu, no interior da Bahia. Cursou administração de empresas. Em 1962 grava o primeiro compacto solo ("Povo Petroleiro" e "Coça Coça, Lacerdinha"), e conhece Caetano Veloso, Maria Bethânia e Gal Costa. Logo em seguida Gilberto Gil se muda para São Paulo, onde trabalha na empresa Gessy-Lever durante o dia e freqüenta bares e casas de show durante a noite. É nessa época que conhece Chico Buarque, Torquato Neto e Capinam. Começa a se tornar mais famoso no programa de televisão O Fino da Bossa, comandado por Elis Regina. Com o sucesso, abandona o emprego na Gessy-Lever e assina contrato com a Philips, que lança seu primeiro LP, "Louvação", em 1967. Já radicado no Rio de Janeiro, Gil participa de festivais da Record, que o coroam, junto com Caetano Veloso, como precursor do movimento tropicalista. Desde o final dos anos 60 Gilberto Gil se consolidou como uma das mais criativas e influentes personalidades da música brasileira. Nos anos 80 foi vereador em Salvador e atualmente milita por causas ecológicas no Partido Verde.


Guido Mantega – Planejamento

 Guido Mantega, 53, é professor de economia da Fundação Getúlio Vargas/SP e doutor em sociologia, sendo assessor pessoal de Lula desde 1993 e um dos coordenadores de economia do Programa de Governo do PT —foi o principal mentor e porta-voz das idéias nesta área durante a campanha. Ex- membro do Cebrap, de 1973 a 1980, teve o prefácio de seu primeiro livro, Acumulação monopolista e crise no Brasil, assinado por FHC. Em 1989 e 1994 participou da elaboração dos programas de governo do PT.

 

Humberto Costa - Saúde

humberto Filiado ao PT desde a criação do partido, Costa é médico psiquiatra, clínico-geral e jornalista, ficou em segundo lugar na disputa ao governo de Pernambuco neste ano. Foi eleito deputado estadual em 1990 e deputado federal em 1994. Em 1998, sofreu sua primeira derrota ao disputar a eleição para o Senado. Foi o candidato a vereador mais votado em Recife em 2000. Com a posse do novo prefeito, foi chamado para comandar a Secretaria da Saúde, em 2001. Integra a equipe de transição do governo Lula.

 

Jaques Wagner - Trabalho

 Fundador do PT e da CUT na Bahia, Wagner atualmente integra o diretório regional do partido e foi candidato ao governo do Estado nas últimas eleições. Foi diretor e presidente do Sindiquímica, na Bahia. Eleito deputado federal em 1990, encerra neste ano seu terceiro mandato consecutivo na Câmara. Participou das comissões de Economia, de Defesa do Consumidor e Meio Ambiente e de Trabalho. Na área ambiental, dedica-se a temas como controle da produção de alimentos modificados geneticamente.

 

José Dirceu - Casa Civil

 Formou-se em direito. Foi preso durante a ditadura militar, quando exilou-se em Cuba. Em 1975 voltou ao Brasil, onde viveu clandestino até 1979. Foi fundador do PT. Em 1986, foi eleito deputado estadual e está em seu terceiro mandato como deputado federal. Em 1995, Dirceu assumiu a presidência do PT. Foi reeleito em 1997, em 1999 e em 2001. Coordenou a campanha eleitoral de Lula neste ano e também assumiu a coordenação política do governo de transição.

 

José Graziano da Silva - Segurança Alimentar e Combate à Fome (extraordinário)

 Um dos coordenadores técnicos do Projeto Fome Zero. É professor titular na área de economia agrícola no Instituto de Economia da Unicamp e coordenador do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Econômico, Espaço e Meio Ambiente. Engenheiro agrônomo, concluiu o doutorado em economia pela Unicamp e pós-doutorado pelo Institute of Latin American Studies University College London, Inglaterra. Possui ainda uma extensa produção científica

 

José Viegas Filho - Ministério da Defesa

 José Viegas Filho é embaixador do Brasil na Rússia. Especialista em questões de segurança, sempre teve inclinações por temas de armamentos e de segurança internacional. Em 1996, chefiou a delegação brasileira na Conferência de Revisão da Convenção sobre Armas Terrestres (minas terrestres). Antes de ser designado para o posto na embaixada em Moscou, Viegas foi o representante brasileiro na Dinamarca (1995-1998) e no Peru, entre 1998 e 2001. Viegas ingressou no Instituto Rio Branco em 1964, com apenas 22 anos e teve uma carreira pontilhada de sucessos desde então. Seu primeiro posto no exterior foi o de cônsul-adjunto nos Estados Unidos (Nova York), em 1969. Entre 1987 e 1990 foi encarregado dos negócios brasileiros em Havana (Cuba) e em 1992 foi promovido a embaixador, durante a primeira gestão do ministro Celso Lafer. Ainda no Brasil, Viegas foi chefe do Departamento de Organismos Internacionais do Itamaraty, que é responsável pelo diálogo com todos os organismos onde o Brasil tem escritório, como a Organização das Nações Unidas e a Organização dos Estados Americanos.


Jorge Armando Félix - Chefia de Gabinete da Segurança Institucional

 Jorge Armando Félix, 62, é general de Exército e secretário de Ciência e Tecnologia do Exército. Graduou-se em economia pela Faculdade de Ciências Econômicas do Rio de Janeiro. No Exército, em Brasília, atuou ainda como diretor de Movimentação, chefe do Estado-Maior do Comando de Operações Terrestres e diretor de Transportes.

 

 

Luiz Fernando Furlan - Desenvolvimento

 Presidente do Conselho de Administração da Sadia e segundo vice-presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). Ocupa também o cargo de vice-presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil. Sua atuação à frente da Sadia foi marcada por uma crescente internacionalização da companhia, expansão de exportações e competitividade internacional. Especialista em exportação, é tido entre os empresários como um hábil negociador.

 

 

Márcio Thomaz Bastos - Justiça

É um dos advogados criminalistas mais requisitados do país. Nasceu em Cruzeiro, no interior de São Paulo, formou-se pela USP (Universidade de São Paulo) e começou a advogar em 1958. Presidiu a OAB-SP e o Conselho Federal da OAB, em Brasília. Em 44 anos de atuação profissional, participou de mais de 700 julgamentos em várias regiões do país. Bastos também presta consultorias político-institucionais. É consultor do PT.

 


Marina Silva - Meio Ambiente

 Historiadora de formação, a acreana Marina Silva foi eleita, aos 38 anos, a senadora mais jovem da história da República. Sua atuação concentra-se nas áreas de meio ambiente, direitos humanos, cidadania e desenvolvimento sustentável. Foi vereadora em Rio Branco (1988-1990) e deputada estadual (1990-1994). Também foi secretária nacional de Meio Ambiente e Desenvolvimento do PT (1995-1997) e presidente do Diretório Municipal do PT de Rio Branco/AC. Em 1984, fundou a CUT no Acre, ao lado de Chico Mendes.


Miguel Rossetto - Desenvolvimento Agrário

 Miguel Soldatelli Rossetto, 42, nasceu em São Leopoldo (RS). É técnico em mecânica e cursou ciências sociais. Iniciou sua militância política no final da década de 70, na organização da oposição ao Sindicato dos Metalúrgicos de São Leopoldo, concorrendo como primeiro candidato a presidente numa chapa de oposição. Um dos fundadores do PT, integrou a primeira Executiva Estadual do partido no Rio Grande do Sul. Também foi membro da Executiva Estadual e secretário nacional de Política Sindical da CUT (Central Única dos Trabalhadores). Foi eleito deputado federal em 1996 e vice-governador na chapa do petista Olívio Dutra, em 1998. Nas últimas eleições, concorreu ao mesmo cargo na chapa de Tarso Genro.

Miro Teixeira – Comunicações


Miro Teixeira, 57, é advogado e jornalista e está no sétimo mandato como deputado federal (1971-1975, 1975-1979, 1979-1983, 1987-1991, 1991-1995, 1995-1999 e 1999-2003). Entre 1985 e 1986, foi secretário-geral do Ministério da Administração no governo José Sarney. Está no PDT desde 1989 — antes, foi filiado ao PMDB e ao PP (incorporado pelo PMDB).

 

Olívio Dutra - Cidades

olivio_dutra Olívio Dutra, 61, é o atual governador do Rio Grande do Sul. Um dos fundadores do PT, foi prefeito de Porto Alegre, capital do Estado, entre 1989 e 1992, inaugurando a seqüência de administrações petistas na cidade. Também foi deputado federal entre 1987 e 1990. Graduado em Letras, foi funcionário do Banrisul (Banco do Estado do Rio Grande do Sul), quando iniciou sua militância no movimento sindical - como presidente do sindicato dos bancários liderou a primeira greve de trabalhadores no Estado durante o regime militar (1964-85); é um dos fundadores da CUT (Central Única dos Trabalhadores) no Rio Grande do Sul. Disputou as prévias do PT para candidatar-se à reeleição ao governo, mas perdeu a indicação para Tarso Genro, futuro secretário especial do Desenvolvimento Econômico e Social.

Ricardo Berzoini – Previdência


Ricardo Berzoini, 42 anos, é engenheiro. Funcionário licenciado do Banco do Brasil, foi presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e primeiro presidente da Confederação Nacional dos Bancários (CNB). Está em seus segundo mandato como deputado federal pelo PT de São Paulo e é vice-líder do PT na Câmara. Participou da coordenação da Campanha Lula Presidente, é membro do Diretório Nacional do PT e exerceu a presidência do Partido na cidade de São Paulo (1999/2000).


Roberto Amaral - Ciência e Tecnologia

 Roberto Átila Amaral Vieira, 62, graduado em direito e filosofia, nasceu em Fortaleza. É jornalista, professor universitário e um dos mais respeitados membros do Partido Socialista Brasileiro. Aproximou-se de Lula durante as campanhas presidenciais de 1989, 1994 e 1998, quando o PSB participou das coligações que apoiaram o petista. Começou sua carreira política como líder estudantil e, entre 1961 e 1962, foi vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE). Após o golpe militar de 1964, militou nas organizações de esquerda PCB e PCBR. Com a volta da democracia, foi um dos reorganizadores do PSB. Desde 1988 coordena a criação de programas de governo do partido e, nas eleições deste ano, foi um dos autores da proposta de Anthony Garotinho. Amaral também é autor de diversos livros, tanto na área jurídica como de comunicação. Também é membro de diversas organizações internacionais, como International Sociological Association (ISA), International Political Science Association (IPSA) e International Association of Judicial Methodology.

Roberto Rodrigues - Agricultura

 Engenheiro agrônomo formado pela USP (Universidade de São Paulo). É professor de economia rural da Unesp (Universidade Estadual Paulista) e empresário rural em São Paulo e no Maranhão. Rodrigues preside a ABAG (Associação Brasileira de Agrobusiness), e é membro do Comitê Empresarial de Comércio Exterior do Itamaraty, além de participar de vários conselhos ligados ao agronegócio no Brasil. Foi Secretário de Agricultura e do Abastecimento do Estado de São Paulo e coordenou o setor privado no Fórum Nacional da Agricultura. Foi ainda dirigente de cooperativas agrícolas e de crédito rural, com abrangência local (em Guariba), regional (em Campinas), estadual (em São Paulo) e nacional. Entre suas inúmeras condecorações, tem a de Grande Oficial da Ordem do Rio Branco e Cavaleiro de Mérito Agrícola do Governo da França.

Waldir Pires - Corregedoria Geral da União

pires
O petista Waldir Pires nasceu na Bahia é formou-se em direito. Também é professor de direito constitucional. Foi deputado estadual e deputado federal por três mandatos (59/63, 91/95, 99/03), cargo que ocupa atualmente. Também foi governador da Bahia (87/89) e ocupou o Ministério do Planejamento no início do governo Sarney (85/86).

 


Walfrido Mares Guia – Turismo

 Walfrido Mares Guia, 60, graduado em engenharia química, é empresário do setor de educação. Cumpre o seu primeiro mandato como deputado federal. Foi vice-governador de Minas Gerais na gestão do tucano Eduardo Azeredo (1995-1998), quando acumulou também a secretaria de Planejamento e Coordenação Geral. Antes, já havia ocupado cargos na Prefeitura de Belo Horizonte no governo do Estado, tendo sido secretário de Desburocratização e Reforma Administrativa (1985-1986), de Ciência e Tecnologia (1986-1987) e da Educação (1991-1994). Na campanha presidencial deste ano foi um dos coordenadores da campanha de Ciro Gomes (PPS).

Secretários de Estado

Emília Fernandes - Direitos da Mulher

 Emília Therezinha Xavier Fernandes, 52, nasceu em Dom Pedrito (RS). É pedagoga, com pós-graduação em Planejamento Educacional, e foi professora por 23 anos. Foi diretora do 23º núcleo do CPERS/Sindicato e membro do Conselho Estadual do Sindicato dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul, tendo liderado várias greves e movimentos Estaduais e Nacionais. Foi vereadora por três mandatos em Sant'Ana do Livramento (RS) e, em 1994, tornou-se a primeira senadora do Rio Grande do Sul. Também foi a primeira mulher a presidir uma uma Comissão Permanente do Senado, a de Infra-Estrutura (1999-2000). O Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) a considera uma das cem personalidades mais influentes do Congresso. Nas últimas eleições, concorreu à reeleição para o Senado.


José Fritsch - Secretaria Nacional de Pesca


José Fritsch nasceu em 1954, em Santa Catarina. É professor universitário. Foi prefeito de Chapecó, cargo ao qual renunciou neste ano para candidatar-se ao governo de Santa Catarina.

 

 

Luiz Dulci - Secretaria Geral da Presidência

 Um dos fundadores do PT, é secretário-geral nacional do PT e um dos coordenadores políticos da equipe de transição. Também preside a Fundação Perseu Abramo de estudos políticos, sociais e culturais, instituída pelo PT. Estudou Letras na UFRJ e é professor de língua portuguesa desde 1974. Na Executiva Nacional do PT, ocupou os cargos de secretário de Organização, de Cultura, de Políticas Sociais e de Assuntos Institucionais, além da vice-presidência. Deputado federal por Minas Gerais (1983/1986), foi presidente da Comissão de Trabalho e Legislação Social da Câmara dos Deputados. Foi secretário de Governo (1993/1996) e de Cultura (1997/1998) da Prefeitura de Belo Horizonte.

Luiz Gushiken - Comunicação de Governo


Atuou neste ano como coordenador-adjunto da campanha presidencial do PT. Foi coordenador nacional da campanha presidencial do PT por duas vezes, em 1989 e 1998, e presidente do PT, de 1998 a 1990. Gushiken cursou administração de empresas na Fundação Getúlio Vargas em São Paulo e iniciou sua atuação política no Sindicato dos Bancários de São Paulo, tendo sido presidente da entidade de 1984 a 1986. Foi eleito deputado federal em 1986, 1990 e 1994.

 

Nilmário Miranda - Direitos Humanos

 É um dos fundadores do PT. Jornalista, com pós-graduação em Ciências Políticas. Nas últimas eleições foi candidato ao governo de Minas Gerais. Eleito deputado federal em 1990, completa neste ano o seu terceiro mandato consecutivo. Em 1995, propôs a criação e foi o primeiro presidente da Comissão Permanente de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. No mesmo ano, representou a Câmara na Comissão Especial de Mortos e Desaparecidos Políticos, do Ministério da Justiça. É membro do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (CDDPH) do Ministério da Justiça e secretário-geral da Comissão de Direitos Humanos do Parlatino. É co-autor de Dos Filhos deste Solo (Mortes e Desaparecidos Políticos Durante a Ditadura Militar: A Responsabilidade do Estado), ed. Boitempo e Fundação Perseu Abramo.

Tarso Genro - Desenvolvimento Econômico e Social

 Nasceu em São Borja (RS). É bacharel em Direito pela Universidade Federal de Santa Maria (RS). Especializou-se em direito trabalhista. Em 1968 elegeu-se vereador de Santa Maria pelo MDB (Movimento Democrático Brasileiro). Em 1988, foi eleito vice-prefeito de Porto Alegre pela Frente Popular, ocupando também o cargo de secretário de Governo. No final de 1989 até 1990, exerceu o mandato de deputado federal. Foi prefeito de Porto Alegre entre 1993 e 1996 e reelegeu-se prefeito em 2001, cargo que ocupa atualmente. É membro do Diretório Nacional do PT.

 

Outros cargos

Henrique Meirelles - Banco Central

meirelles Engenheiro formado pela USP (Universidade de São Paulo), Henrique Meirelles é tido como um dos brasileiros mais bem sucedidos no mercado internacional. Fez carreira no Bank Boston, onde chegou a assumir a presidência mundial, tornando-se o primeiro brasileiro a assumir o comando de uma instituição financeira internacional. Deixou o Bank Boston no ano passado para se candidatar a deputado federal pelo PSDB. Eleito com recorde de votos por Goiás, não chegará a assumir sua cadeira na Câmara.