O Centro Sérgio Buarque de Holanda disponibiliza aos leitores, pesquisadores e a toda militância da esquerda brasileira o jornal Em Tempo na íntegra, em formato digital no Acervo do CSBH. O periódico circulou de forma impressa de 1977 até 2004, e foi formado inicialmente por uma cooperativa de jornalistas, com sócios que participavam com recursos em forma de cotas e com trabalho voluntário e militante.

Projeto inovador e democrático, o jornal participou da formação de toda uma geração de combatentes socialistas. Podemos destacar algumas séries importantes como “A história da esquerda brasileira” (dirigida por Marco Aurélio Garcia) e “Marxismo e a questão do partido” (dirigida por João Machado), que buscavam contribuir com a formação da militância.

O Em Tempo possuía uma grande rede de colaboradores da envergadura de Paul Singer e Paulo Freire, e publicou diversas entrevistas exclusivas importantes como as que foram feitas com Jean Paul Sartre, Florestan Fernandes, José Ibrahim e Manoel da Conceição. Outro aspecto central na vida do periódico foi a sua cobertura dos acontecimentos internacionais, entre os quais podemos citar a cobertura extensa das revoluções na América Latina.

O Em Tempo, como toda a esquerda brasileira, foi sacudido ainda na década de 1980 com a entrada na cena política brasileira do movimento pró-PT. No seu interior, a proposta de construção do Partido dos Trabalhadores não era unânime. Rapidamente as divergências sobre esse tema afloraram, disputa que quase inviabilizou o projeto. Para manter a defesa do movimento pró-PT com mais coesão política e maior identidade, nasce a ORM-DS (Organização Revolucionária Marxista - Democracia Socialista).

Em 2019, a atual Democracia Socialista – tendência interna do PT – completa 40 anos. As páginas do Em Tempo nos mostram o papel relevante que a DS teve na construção do partido e nos debates centrais que marcaram essa trajetória, tais como a estratégia socialista, o papel da luta democrática no Brasil, a emancipação das mulheres e outras temas.

O leitor também encontrará no acervo online textos sobre ‘combate ao racismo’, ‘a luta contra a homofobia’ e diversas análises denunciando o caráter anti-popular do projeto neoliberal. Ou seja, um registro vivo e crítico dos acontecimentos que marcaram o período de existência do jornal.

O texto abaixo destaca alguns registros marcantes da trajetória do Em Tempo para leitores/as que desejarem se aprofundar na leitura de todo material disponível.

Boa Leitura.